O impacto do Javascript na SEO em 2024

É importante compreender como os motores de busca lidam com tecnologias modernas como o JavaScript. Os gestores de marketing e os CMO, em particular, utilizam-no para garantir que os seus sítios Web têm um desempenho ótimo nos resultados de pesquisa.

Neste artigo, irei abordar a forma como os motores de busca processam o JavaScript e a importância de uma estrutura de sítio Web acessível.

Compreender como os motores de busca processam o JavaScript

É muito importante compreender como os motores de busca rastreiam e indexam o JavaScript. O impacto na visibilidade do conteúdo com JavaScript nos resultados de pesquisa é muito elevado. Por conseguinte, nos últimos anos, a Google melhorou significativamente a sua abordagem neste domínio.

O Google agora pode rastrear e renderizar conteúdo JavaScript. Assim, o motor de busca vê o conteúdo da mesma forma que o utilizador. No entanto, este processo é mais complexo do que o rastreio de HTML estático. Em caso de aplicação incorrecta, este processo pode conduzir a problemas de visibilidade. O Google tem uma explicação pormenorizada sobre como aceder ao motor de busca.

Como é que o Googlebot descobre novas páginas?

O rastreio e a indexação pelo Google são fundamentais para tornar as páginas visíveis nos resultados de pesquisa. Este processo desenrola-se da seguinte forma:

  1. Rastejar:
    • Ponto de partida: O Google começa por rastrear uma lista de URLs conhecidos de rastreios anteriores e mapas de sítios apresentados pelos proprietários de sítios Web.
    • Googlebots: Os Googlebots são os ‘crawlers’ ou ‘spiders’ do Google que exploram a Web. Visitam páginas Web, descobrem páginas novas ou actualizadas ou seguem ligações.
  2. Indexação:
    • Processamento da página: Após o rastreio, segue-se o processamento do conteúdo da página. O Google processa imediatamente texto, imagens e vídeos.
    • Criação de índices: O índice do Google armazena informações processadas. Trata-se de uma grande base de dados que contém todas as informações encontradas.
    • Utilizar palavras-chave: O Google identifica as palavras-chave para perceber de que trata a página.
  3. Classificação:
    • Utilizar o índice: O Google utiliza o índice numa pesquisa para encontrar resultados relevantes.
    • Classificação: Em seguida, as páginas são classificadas com base em vários factores, como a relevância e a qualidade do sítio.
  4. Processo contínuo:
    • Actualizações: Efetuar actualizações regulares. É mais provável que os rastreadores visitem sítios Web que são regularmente actualizados para encontrar novos conteúdos.
  5. Desafios com JavaScript:
    • Desafios para os Googlebots: Os sites com muito JavaScript são mais difíceis de rastrear pelos Googlebots.
    • Soluções: O Google consegue lidar com o JavaScript melhor do que antes. No entanto, continua a ser importante tornar o conteúdo essencial e as ligações acessíveis no HTML.

O Google pode fornecer as informações mais relevantes com base nas pesquisas efectuadas. Além disso, a otimização SEO é vital para uma indexação eficaz. Ver imagem abaixo:

Estrutura acessível

É muito importante que o sítio Web tenha uma estrutura boa e acessível. Isto também ajuda a melhorar a SEO. A estrutura básica deve ser sempre mantida acessível, mesmo quando o JavaScript não está carregado ou está desativado.

Os motores de busca rastreiam e indexam o conteúdo de um sítio Web acessível de forma mais eficaz. Isto é importante porque alguns motores de pesquisa e ferramentas de rastreio da Web enfrentam desafios quando lidam com JavaScript. Uma estrutura acessível aumenta as hipóteses de o conteúdo ser indexado nos resultados de pesquisa e de a página ter uma classificação mais elevada no Google.

Renderização do lado do servidor, do lado do cliente ou dinâmica

A escolha entre a renderização do lado do servidor e do lado do cliente desempenha um papel importante no roteiro de SEO. Explico as diferenças entre os dois métodos e explico as suas influências na SEO. Consulte também o meu extenso artigo sobre este assunto.

Renderização do lado do servidor

Com a renderização do lado do servidor, a página inteira é carregada no servidor antes de ser enviada para o browser. Os motores de busca podem assim rastrear e indexar facilmente, o que tem um efeito positivo na SEO.

É carregada uma nova página com cada clique. Este tipo de apresentação é muito benéfico para a SEO e para a visibilidade, mas o utilizador pode ter tempos de carregamento mais lentos. Isto é especialmente verdadeiro para sítios Web mais complexos.

Renderização do lado do cliente

A renderização do lado do cliente é a renderização da página no browser do utilizador. Normalmente, isto é feito através de JavaScript. São trocados menos dados entre o servidor e o browser. Isto garante tempos de carregamento mais rápidos.

Por exemplo, nas aplicações de página única (SPA), o conteúdo muda dinamicamente sem recarregar a página. No entanto, isto pode criar dificuldades para a SEO. Os motores de busca têm dificuldade em indexar os conteúdos carregados de forma dinâmica.

Renderização dinâmica

A renderização dinâmica combina métodos do lado do servidor e do lado do cliente. O servidor escolhe a renderização do lado do servidor ou do lado do cliente, dependendo do utilizador – uma pessoa ou um motor de busca. Isto é especialmente útil para sítios complexos em que uma boa experiência do utilizador e uma boa SEO são importantes. No entanto, a indexação é mais complexa e requer mais manutenção.

O impacto do conteúdo dinâmico na SEO

O JavaScript é frequentemente utilizado para criar elementos interactivos em páginas Web. É importante que os motores de busca indexem corretamente este conteúdo. Se tal não for feito, podem surgir problemas de indexação e conteúdos valiosos e interactivos podem permanecer visíveis nos resultados da pesquisa.

Exemplo: um catálogo de produtos que é carregado dinamicamente através de JavaScript. Os produtos permanecem invisíveis nos resultados de pesquisa se o conteúdo não estiver acessível aos motores de pesquisa através da renderização do lado do servidor ou no código fonte.

Por isso, certifique-se de que os conteúdos dinâmicos permanecem acessíveis aos motores de busca, por exemplo, implementando a renderização dinâmica e mantendo os principais conteúdos e a navegação sempre acessíveis. Isto pode ser feito mesmo que o JavaScript esteja desativado. Desta forma, o conteúdo não só é de fácil utilização, como também é de fácil SEO.

Influência das estruturas JavaScript

As estruturas JavaScript têm um papel importante na criação e funcionalidade dos sítios Web. Cada estrutura tem um impacto único na SEO. Isto é importante para a experiência do utilizador e para a SEO.

Abaixo, descrevo o impacto de diferentes estruturas JavaScript no SEO. Isto é importante para os criadores de sítios Web e para os profissionais de marketing.

Angular

O Angular é conhecido pelo seu poder. A sua renderização do lado do cliente cria desafios. Considerar problemas com o rastreio dos motores de busca. A renderização do lado do servidor através do Angular Universal ajuda a resolver estes desafios. Isto torna o conteúdo mais acessível aos motores de busca.

Reagir

O React pode enfrentar os mesmos desafios que o Angular. Estas ferramentas são adequadas para criar interfaces de utilizador dinâmicas. O React está principalmente centrado no lado do cliente.

Técnicas como a renderização do lado do servidor – por exemplo, com o Next – tornam o conteúdo mais amigo do SEO.

Vue.js

O Vua.js é flexível. No entanto, tal como as outras ferramentas, pode causar problemas de SEO se for utilizada incorretamente.

Ao utilizar a renderização e a pré-renderização do lado do servidor, pode melhorar o desempenho SEO de uma aplicação Vue.js.

Ember.js

O Ember.js concentra-se na convenção sobre a configuração. Tem capacidades de renderização incorporadas do lado do servidor com FastBoot. Isto torna uma página mais amiga do SEO.

Backbone.js

Backbone.js é uma estrutura minimalista. Oferece soluções de SEO menos directas do que outras estruturas. Os especialistas em SEO precisam de aplicar a configuração manual se quiserem melhorar a sua SEO.

A estrutura mais adequada depende da capacidade de implementar a renderização dinâmica do lado do servidor.

Visão geral dos quadros

Abaixo estão as cinco estruturas JavaScript mencionadas anteriormente numa tabela, juntamente com os seus desafios e soluções de SEO:

EnquadramentoDesafios para SEOSoluções para SEO
AngularA renderização do lado do cliente pode ter problemas com o rastreio; requer renderização do lado do servidor para uma melhor SEO.Renderização do lado do servidor com o Angular Universal.
ReagirPrincipalmente do lado do cliente, pode ter os mesmos desafios de SEO que o Angular sem renderização do lado do servidor.Técnicas de renderização do lado do servidor, como Next.js.
Vue.jsPode causar problemas de SEO com a utilização puramente do lado do cliente; é possível melhorar com a renderização do lado do servidor.Utilização de renderização ou pré-renderização do lado do servidor.
Ember.jsFornece renderização incorporada do lado do servidor com FastBoot. Este é um SEO-friendly.Utilizando a abordagem de convenção sobre configuração e o FastBoot.
Backbone.jsMinimalista e requer mais otimização manual de SEO; menos soluções prontas a utilizar.Configuração manual e otimização para SEO.
Estruturas Javascript e o impacto na SEO.

Esta tabela fornece uma visão geral rápida dos desafios e soluções relacionados com a SEO para cada uma destas estruturas JavaScript populares.

Ferramentas e técnicas para testes de SEO em JavaScript

Utilizar as ferramentas e técnicas correctas para otimizar os sítios Web com JavaScript nos motores de busca. As ferramentas abaixo fornecem informações sobre a forma como os motores de busca apresentam e indexam o conteúdo JavaScript.

Consola de pesquisa do Google

A Consola de Pesquisa do Google é útil para monitorizar a indexação de páginas e identificar quaisquer erros de rastreio.

Com informações sobre o desempenho de pesquisa do sítio Web, podem ser tomadas medidas rápidas para melhorar a SEO.

Inspeção de URLs na Consola de Pesquisa

A função de inspeção de URL na Consola de Pesquisa, anteriormente designada Fetch as Google, pode verificar se o Google está a carregar e a apresentar corretamente o conteúdo JavaScript. Isto fornece informações sobre a acessibilidade de páginas específicas para o Google.

Farol

O Google Lighthouse ajuda a analisar o desempenho, a acessibilidade e a SEO das páginas Web. Fornece relatórios pormenorizados com informações sobre as áreas a melhorar.

Screaming Frog SEO Spider

O Screaming Frog SEO Spider é ótimo para rastrear sítios web para identificar rapidamente desafios de SEO. Isto melhora a forma como os motores de busca rastreiam um sítio Web e fornece informações sobre potenciais problemas de indexação de conteúdos.

JSDOM

O JSDOM é node.js e permite aos utilizadores testar páginas Web num ambiente simulado rico em JavaScript. Isto garante que todos os elementos são corretamente carregados e acessíveis aos motores de busca.

As ferramentas em resumo

A tabela abaixo mostra os prós e os contras de diferentes ferramentas para testar problemas com JavaScript e SEO. A pontuação de 1 a 100 indica o interesse de cada ferramenta para este fim:

FerramentaVantagensContrasPontuação (1-100)
Consola de pesquisa do GoogleMonitorizar a indexação, identificar erros de rastreio, compreender o desempenho da pesquisaPode ser difícil para os novos utilizadores, não oferece soluções imediatas90
Inspeção de URLs na Consola de PesquisaVerifica se o conteúdo JavaScript é carregado e apresentado corretamente pelo GoogleConcentrar-se apenas na forma como o Google vê as páginas pode ter um âmbito limitado85
FarolAnalisa o desempenho, a acessibilidade e a SEO e apresenta relatórios pormenorizadosDe carácter técnico, requer alguns conhecimentos para interpretar os dados80
Screaming Frog SEO SpiderSimula a forma como os motores de busca rastreiam os sítios Web e identifica problemas de SEOFerramenta paga, pode ser complexa de utilizar75
JSDOMTestar um ambiente JavaScript simulado, garante o carregamento correto dos elementos para os motores de buscaRequer conhecimentos técnicos, destinando-se mais aos programadores70
Ferramentas para Javascript e SEO.

As pontuações acima são baseadas na eficácia de cada ferramenta na identificação e resolução de problemas com JavaScript e SEO.

Resumo

O JavaScript pode contribuir para uma estratégia de SEO eficaz. O mesmo se aplica a uma estrutura clara do sítio Web.

Para os profissionais de marketing, é essencial saber bem como os motores de busca lidam com o JavaScript. Com base nestas informações, tomam decisões mais ponderadas e contribuem para a visibilidade e a capacidade de localização de um sítio Web. Isto é essencial para o sucesso atual.

Senior SEO-specialist

Ralf van Veen

Senior SEO-specialist
Five stars
Obtenho um 5.0 no Google em 75 revisões

Há 10 anos que trabalho como especialista independente em SEO para empresas (nos Países Baixos e no estrangeiro) que pretendem obter uma classificação mais elevada no Google de uma forma sustentável. Durante este período, prestei consultoria a marcas de renome, criei campanhas internacionais de SEO em grande escala e orientei equipas de desenvolvimento globais sobre otimização de motores de busca.

Com esta vasta experiência em SEO, desenvolvi o curso de SEO e ajudei centenas de empresas a melhorar a sua capacidade de serem encontradas no Google de uma forma sustentável e transparente. Para isso, pode consultar o meu portefólio, referências e colaborações.

Este artigo foi originalmente publicado em 11 Abril 2024. A última atualização deste artigo foi em 11 Abril 2024. O conteúdo desta página foi escrito e aprovado por Ralf van Veen. Saiba mais sobre a criação dos meus artigos nas minhas directrizes editoriais.