O guia internacional SEO 2024

Neste (longo) guia, vou contar-vos tudo sobre como eu, enquanto especialista em SEO, tenho trabalhado na SEO internacional de clientes. Ao fazê-lo, é importante ter em conta muitas variáveis. Descrevi cada uma delas neste artigo. Utilize o índice para navegar rapidamente para o capítulo em que abordo o tópico sobre o qual tem dúvidas. Boa leitura!

O que é a SEO internacional?

A SEO internacional consiste em otimizar os sítios Web para pesquisas em várias línguas e regiões. O objetivo da SEO internacional é tornar os sítios Web mais visíveis para as pesquisas efectuadas por utilizadores de diferentes países e regiões. Além disso, com a SEO internacional, garante uma experiência de pesquisa personalizada para utilizadores de diferentes partes do mundo.

Para otimizar os seus sítios Web para os motores de pesquisa em diferentes países e regiões, aplique uma variedade de técnicas e métodos. Abaixo, enumerei alguns dos aspectos mais importantes da SEO internacional para si:

Suporte linguístico: é importante suportar o seu sítio Web em diferentes línguas. Desta forma, pode chegar a utilizadores de diferentes regiões.

Suporte de localização: além disso, é importante para o sucesso do seu sítio Web optimizá-lo para pesquisas de utilizadores de diferentes regiões. Uma forma de o fazer é utilizar diferentes domínios de topo (TLD) ou subdomínios.

Adaptações geográficas: o conteúdo do seu sítio Web deve ser adaptado a diferentes regiões e países. Fá-lo, por exemplo, através da utilização de diferentes moedas ou da apresentação de produtos ou serviços específicos disponíveis em determinadas regiões.

Etiquetas hreflang: as etiquetas hreflang indicam aos motores de busca que versão do sítio Web se destina a utilizadores de determinadas regiões e com que língua.(1)

A SEO internacional é uma parte importante da otimização dos motores de busca para empresas com ambições de expansão para novos mercados e regiões. Pretende desenvolver e implementar uma estratégia internacional de SEO bem sucedida? É então importante considerar todos os aspectos associados.

SEO internacional em resumo

Não tem tempo para um artigo longo? Não há problema. Veja o meu vídeo sobre SEO internacional (em poucas palavras) aqui.

O objetivo da SEO internacional

Com a SEO internacional, tem um objetivo claro em mente. Desta forma, pretende otimizar eficazmente o seu sítio Web para pesquisas efectuadas por utilizadores de diferentes países e línguas. Como proprietário de um sítio Web, deve adaptar o conteúdo e a estrutura do seu sítio Web às diferenças culturais e linguísticas. As diferenças entre os motores de busca das várias regiões também não devem ser ignoradas.

Ao concentrar-se na SEO internacional, estará a melhorar a visibilidade do seu sítio Web nos motores de busca de diferentes países de uma forma direccionada. Em segundo lugar, com a SEO internacional, compromete-se a gerar tráfego direcionado para o seu sítio Web. Além disso, as adaptações no contexto da SEO internacional (incluindo a adaptação do conteúdo às necessidades culturais e linguísticas do público-alvo) podem contribuir para uma melhor experiência do utilizador no sítio Web.

Uma estratégia internacional de SEO eficaz conduz normalmente a um aumento das classificações nos motores de busca, a um tráfego mais direcionado e a taxas de conversão mais elevadas. Dá às empresas a oportunidade de explorar novos mercados e expandir a sua presença em linha.

Continuar a ler sobre SEO internacional?

Continuar a ler sobre SEO internacional? Li vários artigos sobre o assunto, que podem ser consultados abaixo.

VantagensContras
Mercado mais vasto – Uma estratégia internacional de SEO permite que as empresas alcancem mercados em todo o mundo.Barreiras linguísticas – A necessidade de traduzir e localizar conteúdos em diferentes línguas pode ser complexa e morosa.
Vantagem competitiva – As empresas que implementam uma estratégia internacional de SEO bem-sucedida podem obter uma vantagem competitiva em mercados que ainda não estão saturados.Diferenças culturais – Os diferentes mercados podem ter sensibilidades culturais diferentes, o que significa que os conteúdos têm de ser cuidadosamente adaptados.
Diversificação – A entrada em novos mercados pode ajudar a distribuir o risco e a não depender de um único mercado.Confusão sobre a estrutura do URL – Pode ser difícil determinar a estrutura correcta do URL (ccTLD, subdomínio, subpasta) para diferentes países e línguas.
Crescimento – Uma estratégia internacional de SEO pode contribuir para o crescimento global da empresa, especialmente quando a empresa oferece os seus produtos ou serviços em vários países.Regulamentos – Os diferentes países têm leis e regulamentos diferentes, incluindo a proteção de dados, o que pode levar a uma complexidade adicional.
Reconhecimento da marca – Ao estar presente em diferentes países, a marca pode tornar-se conhecida a nível mundial.Custos adicionais – A gestão de uma estratégia internacional de SEO pode implicar custos adicionais, incluindo serviços de tradução e gestão de vários sítios Web.

O que deve ter em conta ao fazer SEO internacional?

No que diz respeito à SEO internacional, é necessário ter em conta vários factores, que descrevi abaixo ponto por ponto. Depois de resumir, vou falar-vos um pouco mais sobre as diferentes partes.

  1. Língua: determine a língua do seu mercado-alvo para garantir que o seu sítio Web a suporta.
  1. Palavras-chave: determine as palavras-chave relevantes para cada mercado-alvo e optimize o seu sítio Web para as mesmas.
  1. Localização: certifique-se de que o seu sítio Web indica o país onde a empresa está sedeada. Esta informação deve estar presente em todas as páginas.
  1. Nome de domínio: considere a possibilidade de utilizar nomes de domínio de topo com código de país (ccTLD). Isto é feito para tornar o sítio Web específico de um determinado país ou região. Se passar para “construções no âmbito da estratégia internacional de SEO” neste artigo, pode ler mais sobre as possibilidades nesta área.
  1. Localização de conteúdos: o seu sítio Web deve fornecer conteúdos específicos para cada mercado-alvo e deve otimizar esses conteúdos a nível local.
  1. Criação de ligações internacionais: é essencial reunir ligações locais de fontes fiáveis em cada mercado-alvo.
  1. Otimização técnica de SEO (como etiquetas hreflang): um sítio Web tecnicamente optimizado para os motores de busca, incluindo a implementação correcta de etiquetas hreflang, contribui para a sua SEO internacional.
  1. Localizar o percurso do cliente: os diferentes países têm culturas diferentes. Isto afecta o percurso do cliente em linha.
  1. Diferenças de moeda por país: as diferenças de moeda (fora da Europa) também afectam a sua estratégia.
  1. Diferenças nos sistemas de pagamento: cada país utiliza os seus próprios sistemas de pagamento. Especialmente quando se trata de uma estratégia internacional de SEO para uma loja online, é importante ter isto em conta.
  1. Ter em conta as diferenças relacionadas com o sector, como os sistemas de dimensionamento internacionais que diferem dos holandeses.
  2. Tradução automatizada de conteúdos: faça escolhas quanto ao tempo e à qualidade dos conteúdos.

Começar a trabalhar com SEO internacional? Mas atenção que isto exige muito tempo e esforço. Além disso, é necessário um acompanhamento e ajustamentos contínuos para manter os resultados. A SEO internacional não é algo que se configura uma vez e depois fica-se de braços cruzados. Para um acompanhamento constante desta parte do sítio Web, pode também contratar um consultor de SEO.

Em seguida, abordarei um pouco mais pormenorizadamente vários aspectos importantes quando se pretende implementar uma estratégia de SEO internacional completa.

Traduzir o sítio Web

Um primeiro passo lógico é traduzir o sítio Web. Embora isto pareça simples, na prática acaba por demorar mais tempo do que o previsto. Ao traduzir, é importante prestar atenção aos seguintes componentes, entre outros:

Identificar o público-alvo: determinar as línguas que o público-alvo fala e a sua localização. Com base nestas informações, pode decidir quais as línguas em que o seu sítio Web deve ter uma versão adicional.

Escolher o tradutor certo: naturalmente, deve escolher um tradutor qualificado que seja capaz de traduzir sem falhas o conteúdo do seu sítio Web para a(s) língua(s) que escolheu. Ao fazê-lo, considere também o valor acrescentado de um tradutor que esteja familiarizado com o seu sector.

Faça uma lista de inventário: faça uma lista de todas as páginas e conteúdos do sítio Web que pretende traduzir. Deste modo, terá uma ideia mais clara do âmbito do projeto de tradução e poderá elaborar um plano realista.

Utilizar a coerência: as traduções devem ser coerentes em termos de estilo, terminologia e imagens. Isto contribui para o aspeto profissional do seu sítio Web.

Testar e otimizar: depois de traduzir o sítio Web, é importante testar se tudo funciona corretamente. Verifique se as traduções estão correctas e claras. Verificar regularmente e ajustar se necessário. Desta forma, garante que o seu conteúdo é sempre relevante e atualizado.

Utilizar um CMS especializado em tradução: existem sistemas de gestão de conteúdos (CMS) especificamente concebidos para a tradução de sítios Web. Exemplos incluem o WPML e o Polylang. A utilização de um sistema deste tipo torna o processo de tradução mais fácil e mais rápido. Isto torna a gestão de várias línguas no seu sítio Web ainda mais viável.

Pretende apoiar a sua presença em linha e a reputação da sua empresa a nível internacional? Então saiba que uma tradução completa e profissional é um pré-requisito absoluto para isso. Por conseguinte, não se deve fazer concessões neste domínio.

Estabelecer uma estratégia de conteúdos para cada local

Uma estratégia de conteúdo eficaz em SEO internacional envolve as seguintes etapas:

Definição de objectivos: defina claramente o que pretende alcançar com a estratégia internacional de SEO. Muitas vezes, trata-se de conseguir mais visitantes de determinadas regiões ou um aumento das suas vendas em determinados países. Objectivos claros ajudam a definir as línguas e os mercados com os quais pretende expandir-se.

Pesquisa de palavras-chave: efectue uma pesquisa de palavras-chave para cada uma das línguas e mercados com que pretende expandir-se. Uma pesquisa de palavras-chave ajudá-lo-á a determinar os termos de pesquisa utilizados pelo seu público-alvo. Descobrirá qual o conteúdo que é relevante para eles.

Criação de conteúdos: criar conteúdos específicos para cada língua e grupo de mercado. Por exemplo, não pode evitar personalizar as descrições dos produtos. Mas considere também a possibilidade de criar conteúdos locais, como artigos de notícias ou publicações em blogues. Este conteúdo centra-se especificamente nos interesses e necessidades do público-alvo.

Traduzir: traduzir o conteúdo para qualquer língua que pretenda adicionar ao seu sítio Web. Neste caso, a contratação de um tradutor profissional pode ser uma mais-valia. Desta forma, o seu conteúdo estará correto e terá um aspeto profissional.

Otimização SEO: otimizar cada página do sítio Web para os termos de pesquisa específicos que identificou. Este processo de otimização inclui o ajuste do meta título, da meta descrição e do conteúdo da página.

Análise e ajustamento: analisar regularmente os resultados da estratégia internacional de SEO. Se necessário, ajustá-los. Entre outras coisas, acompanha o desempenho das palavras-chave e monitoriza as taxas de conversão no seu sítio Web.

Colaborar com peritos locais: considerar a possibilidade de colaborar com peritos locais. Tradutores, agências de marketing ou programadores Web familiarizados com a cultura local, a língua e os costumes em linha são uma mais-valia absoluta quando se pretende entrar num novo mercado.

Criar uma estratégia de conteúdo eficaz em SEO internacional requer muito tempo e recursos, mas, no final, contribui para um maior alcance, mais tráfego e mais conversões no sítio Web.

Ter em conta o ccTLD

Um ccTLD (Country Code Top-Level Domain) é uma extensão de domínio de topo específica associada a um determinado país. Por exemplo, “.fr” é o ccTLD para a França e “.de” é o ccTLD para a Alemanha.

Numa estratégia internacional de SEO, os ccTLDs são frequentemente utilizados. Indicam que um sítio Web visa especificamente um determinado país ou região. A utilização de um ccTLD pode ajudar a melhorar a capacidade de localização local do sítio Web nos motores de busca. De facto, os motores de busca associam frequentemente estes ccTLDs a uma localização específica.

A utilização de ccTLDs na SEO internacional não é obrigatória. Existem opções alternativas, como a utilização de subdomínios ou URLs distintos. Isto também lhe permite indicar que o sítio Web se destina a uma língua ou a um grupo de mercado específico.

É importante considerar o que é mais eficaz para a sua empresa e o que melhor se adequa aos seus objectivos e estratégias. Ter tempo para todas as considerações antes de proceder à implementação.

Localização de conteúdos

As diferenças regionais podem ter um grande impacto na forma como a SEO internacional é tratada. Em seguida, descrevo alguns factores-chave que podem influenciar as diferenças regionais na SEO internacional:

Diferenças linguísticas: as línguas podem causar diferenças significativas na forma como as consultas de pesquisa são formuladas. O mesmo se aplica à forma como o conteúdo é optimizado. Um produto chamado “sports shoes” em inglês pode ser “chaussures de sport” em francês.

Preferência pelo motor de pesquisa: diferentes motores de pesquisa, como o Google e o Baidu, são dominantes em diferentes regiões. Quer otimizar o seu sítio Web para SEO internacional? Depois, tenha em conta as preferências dos motores de busca dessa região.

Diferenças culturais: as diferenças culturais também podem afetar a forma como as pesquisas são formuladas. O mesmo se aplica ao conteúdo apresentado num sítio Web. Por exemplo, algumas culturas privilegiam mais os conteúdos visuais, enquanto outras preferem os conteúdos textuais.

Regulamentação: as diferentes regiões têm leis diferentes em matéria de privacidade e publicidade em linha. Conhecer as regras em vigor para evitar castigos.

Ajustes locais: faça os ajustes certos no seu sítio Web para a região em que a sua empresa opera. Considere, por exemplo, a utilização da moeda correcta ou a apresentação de produtos e serviços especificamente disponíveis nessa região.

É importante ter em conta todas estas diferenças ao efetuar uma SEO internacional. Só assim é possível melhorar o desempenho do seu sítio Web nos motores de busca e aumentar a sua visibilidade para os utilizadores de diferentes regiões.

Localização de entradas de ligações de entrada

A construção de ligações é uma parte importante da SEO. Com a SEO internacional, não é diferente. De seguida, apresento-lhe algumas dicas para o link building internacional:

Ligações de qualidade: inclua apenas ligações de sítios Web fiáveis e relevantes. Isto aumenta a classificação do seu sítio Web pelos motores de busca e ajuda-o a obter uma posição elevada no Google ou noutros motores de busca.

Direcionado localmente: procure ligações de sítios Web locais relevantes para um mercado-alvo e uma língua específicos.

Blogues de convidados: ofereça blogues de convidados em sítios Web locais. Esta é uma boa maneira de estabelecer uma troca recíproca de ligações.

Directórios: para listar o seu sítio Web e melhorar a sua SEO, utilize os directórios comerciais e industriais internacionais e locais.

Colaborar com influenciadores locais: colabore com influenciadores locais que promovam os seus produtos ou serviços, oferecendo-lhes uma ligação no seu sítio Web.

Tradução de conteúdos: traduza conteúdos para diferentes línguas e assegure-se de que são devidamente optimizados para cada língua e mercado. Isto aumentará as suas hipóteses de obter ligações naturais.

Criação de relações: estabelecer relações com empresas e empresários locais. Encontre formas de colaborar e trocar ligações com eles.

Utilizar as redes sociais: utilizar as redes sociais para partilhar o sítio Web e os conteúdos. Também pode obter novas ligações desta forma.

Ligações internas: utilizar as ligações internas para melhorar a classificação do sítio Web nos motores de busca. Com estas ligações internas, ajuda os visitantes a explorar o seu sítio Web.

Não se esqueça de que o link building é um processo contínuo. É preciso tempo e esforço para alcançar os resultados desejados. Lidar com o link building de forma natural e de acordo com as regras aplicáveis dos motores de busca. Desta forma, concentra-se em links de qualidade e de elevada relevância.

Etiquetas Hreflang (otimização técnica)

As etiquetas Hreflang são atributos HTML que indicam em que língua e para que país ou região uma página está escrita. Estas etiquetas informam os motores de busca sobre a versão mais adequada de uma página para um determinado utilizador. Esse aconselhamento baseia-se na sua localização, preferência linguística e consulta de pesquisa.

Esta otimização técnica é importante porque os motores de busca querem mostrar aos seus utilizadores a versão mais relevante e adequada de uma página. Dispõe de um sítio Web internacional? Assim, pode ter diferentes versões da mesma página em diferentes línguas. Ao utilizar etiquetas hreflang, pode indicar qual a versão da página destinada aos utilizadores que preferem o inglês e qual a versão da página destinada aos utilizadores que pretendem ver a página em alemão, por exemplo.

Deve incluir etiquetas Hreflang no cabeçalho da página. Deve também redigi-las de acordo com a sintaxe específica exigida pelos motores de busca. É importante implementar as etiquetas hreflang de forma exacta e consistente. Erros ou incoerências nestas etiquetas podem resultar numa classificação incorrecta das páginas. Isto leva a uma descida na sua classificação no Google e noutros motores de busca.

O percurso do cliente difere consoante o país

O percurso do cliente em linha pode variar muito de país para país. Na verdade, depende de vários factores, incluindo a cultura, a tecnologia, a economia e a regulamentação. Em seguida, descrevo alguns destes factores e as formas como podem influenciar o percurso do cliente:

Adoção de tecnologias: a adoção de tecnologias varia de país para país. Isto pode afetar a forma como os consumidores fazem compras em linha. Por exemplo, os dispositivos móveis e as ligações à Internet estão menos disponíveis em alguns países. Consequentemente, os consumidores estão menos aptos e inclinados a fazer as suas compras em linha.

Cultura: as diferenças culturais podem influenciar a forma como os consumidores decidem comprar produtos ou serviços. O mesmo se aplica aos estilos de comunicação e de venda.

Economia: a economia de um país afecta a forma como os seus habitantes fazem compras. A economia também determina, em parte, os meios de que os consumidores dispõem para comprar produtos e serviços. Nos países com economias pouco dinâmicas, os consumidores tendem a estar menos dispostos a pagar preços mais elevados pelos produtos.

Regulamentos: os regulamentos, como as leis relativas à privacidade e à proteção de dados, também podem afetar o percurso do cliente em linha. Como é típico de alguns países, por exemplo, os consumidores sentem-se menos à vontade para partilhar os seus dados pessoais em linha. Torna-se então mais difícil convertê-los em clientes.

Estratégia de marketing: as empresas precisam de adaptar as suas estratégias de marketing às necessidades e preferências específicas dos consumidores nos diferentes países. Isto inclui a utilização da língua e da moeda locais. Deve também adaptar o conteúdo do seu sítio Web com base em diferenças culturais específicas.

As diferenças acima referidas não devem certamente ser ignoradas aquando da conceção do percurso do cliente em linha. Ter um olhar atento ao percurso específico do cliente significa ser mais capaz de encontrar formas eficazes de envolver os consumidores. Desta forma, também conseguirá converter melhor os visitantes de diferentes países.

Diferenças cambiais

A incorporação de diferenças de moeda no seu sítio Web é um aspeto importante da SEO internacional. Em seguida, apresento-lhe algumas dicas sobre como o fazer:

Utilizar a moeda correcta: certifique-se de que a moeda do sítio Web é a correcta para a localização do seu público-alvo. A moeda correcta facilita a compreensão dos preços pelos consumidores. Isto também aumenta a credibilidade do seu sítio Web.

Utilizar taxas de câmbio em tempo real: é importante utilizar taxas de câmbio em tempo real no sítio Web. Esta é a única forma de garantir a exatidão dos seus preços. As taxas de câmbio em tempo real são obtidas através de uma API ou de outra integração que se encarrega das actualizações automáticas das taxas de câmbio.

Etiquetas de preço personalizadas: as empresas devem utilizar etiquetas de preço personalizadas. Trata-se de indicações de preços que estão em conformidade com os costumes locais e as expectativas do público-alvo. Isto inclui mencionar os símbolos das moedas e arredondar corretamente os montantes.

Opções em várias moedas: pode considerar a possibilidade de dar aos visitantes do seu sítio Web a opção de mudar a moeda. Isto pode ser feito através de um menu pendente ou de uma solução semelhante.

A incorporação das diferenças de moeda por país no sítio Web é um aspeto importante da SEO internacional. Afinal, melhora a experiência do utilizador e cria mais confiança junto do seu público-alvo. Este facto tem uma correlação positiva com taxas de conversão mais elevadas e um maior alcance em novos mercados.

Os sistemas de pagamento em linha diferem consoante o país

Os sistemas de pagamento em linha mais utilizados nos sítios Web variam consoante o país. Segue-se uma panorâmica de alguns sistemas de pagamento populares em diferentes regiões:

América do Norte: as empresas de cartões de crédito, como a Visa, a Mastercard e a American Express, são as opções de pagamento mais utilizadas na América do Norte. O PayPal também é normalmente utilizado para pagamentos em linha.

Europa: em muitos países europeus, incluindo o Reino Unido, a Alemanha, a França e a Espanha, as empresas de cartões de crédito e o PayPal são os sistemas de pagamento mais utilizados. Nalguns países, como os Países Baixos e a Bélgica, as transferências bancárias são igualmente populares.

Ásia: em muitos países asiáticos, incluindo a China, o Japão e a Coreia do Sul, as carteiras electrónicas, como a Alipay e a WeChat Pay, estão a tornar-se cada vez mais populares. As empresas de cartões de crédito e o PayPal são também sistemas de pagamento comuns nesta região.

América Latina: na América Latina, as empresas de cartões de crédito e o PayPal são os sistemas de pagamento mais utilizados, embora as transferências bancárias sejam também muito utilizadas em alguns países.

Médio Oriente: Na região do Médio Oriente, os pagamentos em linha são efectuados principalmente com carteiras electrónicas como a PayFort e a Cash.

Diferenças internacionais relacionadas com o sector, tais como sistemas de dimensionamento

As diferenças específicas de cada país também se reflectem nos sistemas de dimensionamento. Permitam-me que cite alguns exemplos:

Medidas de comprimento: alguns países expressam as medidas de comprimento em polegadas, enquanto outros utilizam centímetros ou metros.

Medida do peso: alguns países expressam o peso em libras, enquanto outros utilizam quilogramas.

Volume: alguns países expressam o volume em galões, enquanto outros utilizam os litros para este efeito.

Temperatura: alguns países expressam a temperatura em Fahrenheit, enquanto outros usam Celsius.

Pretende oferecer os seus produtos e/ou serviços a nível mundial? Nesse caso, é importante ter em conta as diferenças acima referidas. Por exemplo, considere a possibilidade de incluir descrições de produtos e dados técnicos em ambos os sistemas. Outra opção é implementar um conversor de unidades no seu sítio Web. Isto torna claro para os clientes exatamente o que oferece. Isso contribui para a experiência do utilizador.

Tradução (automatizada) de conteúdos

Em função do seu orçamento e do tempo de que dispõe para o efeito, fará escolhas de tradução. Tem pouco tempo e pretende traduzir automaticamente os seus conteúdos para a versão internacional do seu sítio Web? Existem várias opções para o fazer, incluindo:

Tradução automática: trata-se de uma tecnologia em que um software traduz conteúdos de uma língua para outra. A tradução automática é rápida e económica, mas o resultado nem sempre é de alta qualidade. Estas traduções contêm muitas vezes erros gramaticais, inexactidões ou interpretações erradas.

Plugins de tradução: estes plugins são especialmente concebidos para traduzir automaticamente o conteúdo do seu sítio Web. Este método é extremamente simples, mas a qualidade do resultado depende do plugin de tradução que aplicar.

Agências de tradução em linha: muitas agências de tradução em linha oferecem ferramentas de tradução automática. Estes podem traduzir o conteúdo do seu sítio Web para diferentes línguas. A qualidade é geralmente superior à da tradução automática, mas é importante verificar se a tradução está realmente correcta.

Note-se que a tradução automática deve ser utilizada apenas como um guia. Um falante nativo deve verificar e ajustar manualmente o conteúdo em qualquer altura. Isto é especialmente essencial para conteúdos importantes, como documentos jurídicos ou descrições de produtos.

Portanto, como já deve ter percebido, há muitos aspectos a considerar. De seguida, apresento algumas construções possíveis no âmbito de uma estratégia internacional de SEO.

Que construções são possíveis com uma estratégia internacional de SEO?

Existem várias construções que podem ser utilizadas no âmbito da SEO internacional para otimizar um sítio Web para pesquisas em várias línguas e regiões. De seguida, descrevo cada uma delas. Para cada secção, explicarei como implementar cada opção. Também descrevo cenários em que as variáveis podem ser diferentes das mencionadas anteriormente.

  1. Domínios de topo (TLD): um TLD é a última parte de um nome de domínio, como “.com” ou “.nl”. As empresas utilizam um TLD para indicar a região em que operam, por exemplo, “.fr” para França ou “.co.uk” para o Reino Unido. Está a utilizar TLDs diferentes? Isso pode ajudar a definir a orientação geográfica do sítio Web.
  1. Subdomínios: os subdomínios são partes separadas de um sítio Web e estão alojados num URL separado. As empresas podem utilizar subdomínios para alojar diferentes versões do sítio Web para diferentes línguas e regiões. Como exemplo, tome-se “fr.example.com” para a versão francesa de um sítio Web.
  1. ccTLDs (domínios de topo com código de país): os ccTLDs são específicos de um determinado país. Pode utilizá-los para indicar que o sítio Web é específico para os utilizadores desse país, por exemplo, “.de” para a Alemanha ou “.jp” para o Japão.
  1. Etiquetas hreflang: As etiquetas hreflang são atributos HTML que indicam qual a versão de uma página destinada a utilizadores de determinadas regiões. Além disso, estes atributos indicam o idioma com que a página foi criada. Isto ajuda os motores de busca a mostrar a versão correcta do sítio Web aos utilizadores de diferentes regiões.
  1. Segmentação geográfica nos anúncios dos motores de busca: as empresas podem utilizar a segmentação geográfica nos anúncios dos motores de busca. Assim, garantem que os utilizadores de regiões e países específicos vêem os anúncios relevantes.
  1. Personalização local do conteúdo: as empresas podem personalizar o conteúdo do seu sítio Web para diferentes regiões e países. Uma forma de o fazer é utilizar moedas diferentes ou apresentar produtos ou serviços específicos disponíveis em determinadas regiões.
  1. Pesquisa local de palavras-chave: as empresas podem efetuar uma pesquisa local de palavras-chave que lhes permita determinar quais as palavras-chave de interesse numa região específica.

Qual é a diferença entre um subdomínio e uma subpasta?

A diferença entre subdomínios e subpastas (também chamadas subpastas) é a forma como estão organizados na estrutura de URL de um sítio Web.

Os subdomínios são domínios separados ligados ao domínio principal de um sítio Web. Existem para categorizar ou segmentar o conteúdo de uma forma que faça mais sentido do que a tradicional estrutura de pastas. Por exemplo, pode ter um subdomínio para um produto ou serviço específico, como product.example.com ou service.example.com.

As subpastas, como o nome sugere, são pastas que pertencem a uma pasta existente no servidor. As subpastas são utilizadas para organizar e categorizar o conteúdo de um sítio Web. São apresentados como parte do domínio principal de um sítio Web. Por exemplo, pode ter uma subpasta para um produto ou serviço específico, como exemplo.com/produto ou exemplo.com/serviço.

Ao escolher entre subdomínios e subpastas para organizar o conteúdo, é importante ter em conta a forma como o conteúdo está organizado. A forma como pretende categorizar e apresentar esse conteúdo aos motores de busca e aos utilizadores também desempenha um papel importante. Além disso, é importante considerar as implicações da otimização dos motores de busca. Por isso, pergunte sempre a si próprio como é que os motores de busca vão valorizar o conteúdo e como é que o vão indexar(2).

Quais são as vantagens da construção de subpastas?

Trabalhar com subpastas no âmbito de uma estratégia de SEO internacional pode oferecer várias vantagens. Enumerei abaixo algumas dessas vantagens, ponto por ponto:

  1. Organização: as subpastas proporcionam uma forma estruturada de organizar e categorizar o conteúdo. Isto pode ajudar a gerir várias versões do sítio para diferentes países e línguas.
  1. Autoridade do sítio: as subpastas podem ajudar a criar autoridade para todo o seu sítio. Isto deve-se ao facto de a ligação a conteúdos em subpastas poder transmitir o valor dessas ligações a outras páginas do sítio Web.
  1. Benefícios de SEO: ao utilizar subpastas, pode aumentar os benefícios de SEO do seu sítio. Isto é bem sucedido porque todas as versões internacionais do sítio Web estão no mesmo domínio. Isto contribui para uma autoridade de domínio mais forte e uma classificação mais elevada do seu sítio Web nos motores de busca.
  1. Duplicação de conteúdos: se utilizar domínios separados para cada país ou versão linguística do seu sítio Web, poderá ter problemas de duplicação de conteúdos. A duplicação de conteúdos, como já deve saber, pode afetar negativamente o desempenho de SEO do seu sítio Web. Com as subpastas, garante-se que cada versão do sítio contém um conteúdo único. Entretanto, continua a colher os benefícios de ter um domínio partilhado.

Começar a trabalhar com SEO internacional? Por isso, é importante ter consciência de que não existe uma solução única para todos os casos. A aplicação de subpastas é uma das muitas estratégias à sua disposição. Acima de tudo, adapte a sua estratégia aos seus objectivos comerciais específicos, aos seus recursos e às características únicas dos mercados e do seu público.

Qual o impacto do ccTLD na capacidade de localização num país?

O impacto de um domínio de topo com código de país (ccTLD) na capacidade de localização num país pode ser bastante significativo. Um ccTLD é uma extensão de domínio atribuída a um determinado país ou território, como .nl para os Países Baixos, .de para a Alemanha e .fr para a França.

Quando um sítio Web utiliza um ccTLD, proporciona várias vantagens de otimização dos motores de busca (SEO) nesse país, tais como:

Relevância local: ao utilizar um ccTLD, indica que o seu sítio Web se destina especificamente aos utilizadores de um determinado país. Isto aumenta a relevância local do seu sítio Web. Isto, por sua vez, leva a classificações mais elevadas nos resultados de pesquisa para pesquisas locais.

Confiança: em alguns países, os ccTLDs suscitam mais confiança dos utilizadores do que os domínios de topo genéricos (gTLDs), como .com ou .org. Assim, a utilização de ccTLDs pode trazer mais tráfego para o seu sítio Web e uma melhor classificação nos resultados da pesquisa orgânica também por esse motivo.

Vantagens técnicas: a utilização de um ccTLD também pode ter vantagens técnicas. Aqui pode pensar em evitar problemas com conteúdos duplicados. Se publicar o mesmo conteúdo em domínios diferentes, corre o risco de conteúdo duplicado. Isto não é bom para o seu posicionamento nos resultados de pesquisa.

A utilização de um domínio de topo com código de país, ou ccTLD, pode contribuir significativamente para o sucesso do seu sítio Web nos resultados de pesquisa. No entanto, é preciso ter em conta que isto não é de modo algum uma garantia de sucesso. Outros factores, como a qualidade e a relevância do seu conteúdo, os backlinks e a otimização técnica, também são importantes para alcançar uma classificação elevada nos resultados de pesquisa.

As formas de incorporar etiquetas hreflang num sítio Web

As etiquetas Hreflang são importantes para indicar a língua e o país ou região a que se destina uma página específica de um sítio Web. As etiquetas Hreflang podem ser incorporadas num sítio Web de várias formas, incluindo:

  1. Implementação manual: a inserção manual das etiquetas hreflang no código HTML das páginas Web é feita incluindo-as diretamente na secção do cabeçalho da página.
  1. Sistema de gestão de conteúdos (CMS): se utilizar um CMS como o WordPress ou o Drupal, poderá instalar um plugin ou módulo que gera automaticamente etiquetas hreflang. Fá-lo com base no idioma e no país das suas páginas.
  1. Mapa do sítio hreflang: um mapa do sítio hreflang é um mapa do sítio XML especificamente concebido para conter etiquetas hreflang para cada página do seu sítio. Isto permite-lhe implementar etiquetas de forma rápida e eficiente. A vantagem é ainda mais evidente quando se tem um grande número de páginas.
  1. Consola de Pesquisa do Google: A Consola de Pesquisa do Google oferece uma funcionalidade que lhe permite introduzir e testar manualmente as etiquetas hreflang. Desta forma, garante-se que são implementadas corretamente. A introdução manual é especialmente útil quando se tem apenas algumas páginas para otimizar.

É importante notar que a implementação correcta das etiquetas hreflang pode ser um processo complicado. Há vários factores a considerar, incluindo a língua, o país e a região das páginas. Recomenda-se que consulte a documentação dos motores de busca ou um especialista em SEO para se certificar de que implementa as etiquetas corretamente.

A implementação no mapa do sítio XML é frequentemente utilizada, dado que esta estratégia é tecnicamente relativamente simples(3). Em comparação com as etiquetas HTML em particular, a sua manutenção é bastante simples.

Etiquetas Hreflang no mapa do sítio XML

Em seguida, descrevo como implementar uma estratégia de SEO internacional num mapa do sítio XML.

Criar sitemaps separados para cada língua ou região: tem um sítio Web em três línguas, por exemplo, inglês, alemão e espanhol? Em seguida, crie mapas de sítios separados para cada língua. Assim, os motores de busca sofrem menos interferências quando rastreiam e indexam as suas páginas.

Utilizar etiquetas hreflang: adicionar etiquetas hreflang a cada página do mapa do sítio. Especifica que versão da página está disponível em que língua ou região. Assim, os motores de busca têm mais facilidade em mostrar a versão correcta da sua página aos utilizadores de países ou línguas específicos.

Forneça uma estrutura de URL clara: mantenha a sua estrutura de URL simples e clara para os motores de busca e os utilizadores. Por exemplo, utilize um subdomínio para cada língua ou região (por exemplo, es.example.com para a versão espanhola do sítio).

Liste as páginas mais importantes primeiro: coloque as páginas mais importantes no topo do mapa do sítio. Desta forma, os motores de busca podem rastrear e indexar essas páginas primeiro.

Verifique regularmente o seu mapa do sítio: verifique regularmente se o mapa do sítio está atualizado e se não ocorreram erros. É assim que se garante a correcta localização e indexação pelos motores de busca.

Utilizar a Consola de Pesquisa do Google: utilizar a Consola de Pesquisa do Google para monitorizar o desempenho do mapa do sítio. Isto permite-lhe identificar quaisquer problemas com o seu mapa do sítio, tais como erros de rastreio ou páginas em falta, e resolvê-los imediatamente(4).

Se seguir estes passos, conseguirá criar um mapa do sítio XML bem optimizado. Isto melhorará a sua estratégia de SEO internacional e garantirá que o seu sítio Web seja efetivamente apresentado aos utilizadores de diferentes países e línguas.

Armadilhas na implementação de uma estratégia internacional de SEO

Ao implementar uma estratégia de SEO internacional, é necessário ter cuidado com várias armadilhas, incluindo:

Más traduções: um conteúdo mal traduzido pode prejudicar a reputação da sua marca. Além disso, anulará os seus esforços de otimização dos motores de busca. Por conseguinte, é preferível que o seu conteúdo seja traduzido por um tradutor profissional que esteja familiarizado com a língua e a cultura do país de destino.

Implementação incorrecta da etiqueta hreflang: a implementação incorrecta das etiquetas hreflang pode resultar na apresentação incorrecta dos resultados da pesquisa. Este facto tem um efeito negativo na classificação. Por conseguinte, é importante implementar corretamente as etiquetas. Além disso, teste-as sempre para ter a certeza de que estas etiquetas funcionam da forma que imagina.

Negligenciar os motores de busca locais: em alguns países, os motores de busca locais, como o Yandex (Rússia) e o Baidu (China), utilizam algoritmos de classificação diferentes dos do Google. Esteja ciente dos diferentes algoritmos nesses países-alvo e optimize o seu sítio em conformidade.

Utilização de conteúdos duplicados: existe o risco de a utilização do mesmo conteúdo em várias páginas poder ser considerada “conteúdo duplicado” pelos motores de busca. Isto tem um impacto negativo na otimização do seu motor de busca. O seu conteúdo deve ser sempre único e adaptado especificamente a um país e língua de destino.

Ter em conta as diferenças culturais: as diferenças culturais entre países podem afetar a forma como deve apresentar a sua marca e os seus produtos. Tenha sempre em conta as diferenças culturais ao criar a sua estratégia de marketing e comunicação.

Negligenciar os backlinks locais: os backlinks locais de fontes fiáveis são importantes para a classificação nos motores de busca locais. Por isso, certifique-se de que obtém – de uma forma natural – backlinks locais.

Um conhecimento profundo dos mercados locais e das diferenças culturais é essencial para a implementação de uma estratégia internacional de SEO. Por isso, esteja sempre atento às armadilhas acima referidas e evite-as para garantir que os seus esforços de SEO dão os frutos desejados.

Implementação de SEO internacional no WordPress

Quer implementar SEO internacional no WordPress? Em seguida, são dados vários passos:

  1. Instalar um plug-in de SEO: existem vários plug-ins de SEO disponíveis para o WordPress. Exemplos bem conhecidos são o Yoast SEO ou o All in One SEO Pack. Estes plug-ins podem ajudá-lo a otimizar o seu sítio Web para os motores de busca.
  1. Escolha a estrutura do domínio: pode escolher uma estrutura de ccTLD, subdomínio ou subdiretório para os sítios internacionais. A sua escolha final dependerá das suas necessidades específicas. Cada opção tem vantagens e desvantagens. Por isso, antes de tomar uma decisão, pondere-as cuidadosamente.
  1. Adicionar etiquetas hreflang: adicionar etiquetas hreflang às suas páginas é muito útil para os motores de busca. Isto porque lhes permite compreender melhor qual a versão do seu sítio Web que deve ser apresentada aos utilizadores de diferentes países e línguas.
  1. Traduzir conteúdos: traduzir os seus conteúdos para as línguas dos países de destino. Para facilitar este processo, pode recorrer a tradutores profissionais ou a plugins de tradução (como o WPML). Os seus sítios Web internacionais só serão eficazes se as traduções forem de alta qualidade.
  1. Utilize palavras-chave locais: pesquise as palavras-chave locais utilizadas nos países-alvo. Em seguida, utiliza-as no seu conteúdo e nas meta-etiquetas. Desta forma, a sua posição é mais elevada nos resultados da pesquisa local.
  1. Construir backlinks locais: com backlinks locais, pode apoiar os seus sítios internacionais e melhorar a sua classificação nos motores de busca locais.
  1. Utilizar a Consola de Pesquisa do Google: utilizar a Consola de Pesquisa do Google para monitorizar e otimizar o sítio para os motores de pesquisa. Com esta ferramenta, pode identificar e corrigir facilmente quaisquer problemas com etiquetas hreflang, conteúdos ou outros problemas relacionados com SEO.

Seguindo os passos acima, pode otimizar o seu sítio Web WordPress para SEO internacional. De facto, assegurará que o seu sítio seja eficazmente apresentado aos utilizadores de diferentes países e línguas.

Conclusão

A criação de uma estratégia internacional de SEO requer muito tempo. Especialmente a implementação técnica e a elaboração e execução da estratégia de conteúdos correcta requerem um grande esforço. Certifique-se de que a sua estratégia se centra no que o público local procura. Afinal de contas, a conversão é o seu objetivo final.

Quer ser libertado de todo este processo? Em seguida, pode subcontratar a criação e implementação de SEO internacional a um especialista.

Senior SEO-specialist

Ralf van Veen

Senior SEO-specialist
Five stars
Obtenho um 5.0 no Google em 75 revisões

Há 10 anos que trabalho como especialista independente em SEO para empresas (nos Países Baixos e no estrangeiro) que pretendem obter uma classificação mais elevada no Google de uma forma sustentável. Durante este período, prestei consultoria a marcas de renome, criei campanhas internacionais de SEO em grande escala e orientei equipas de desenvolvimento globais sobre otimização de motores de busca.

Com esta vasta experiência em SEO, desenvolvi o curso de SEO e ajudei centenas de empresas a melhorar a sua capacidade de serem encontradas no Google de uma forma sustentável e transparente. Para isso, pode consultar o meu portefólio, referências e colaborações.

Este artigo foi originalmente publicado em 11 Abril 2024. A última atualização deste artigo foi em 11 Abril 2024. O conteúdo desta página foi escrito e aprovado por Ralf van Veen. Saiba mais sobre a criação dos meus artigos nas minhas directrizes editoriais.